pet reciclado

O PET é quimicamente igual ao poliéster das roupas sintéticas. Então qual a diferença? Bem, o PET é coletado de grandes centros urbanos e reciclado, contribuindo para a mudança do mundo.


O processo de reciclagem das garrafas PET, para que possamos ter fios, é simples. Primeiro, é preciso moer as garrafas, lavar os flocos do material moído, secá-los e derretê-los. Neste estágio do processo, o material apresenta consistência viscosa, como mel. Depois, essa massa é puxada até formar um fio, que será usado para compor os tecidos.


Este processo de reciclagem é sustentável e aumenta o ciclo de vida do PET, além de retirar do meio ambiente um material de difícil decomposição e que representa 30% dos resíduos coletados nos municípios brasileiros. Os fios de PET reciclado agregados a fios de algodão permitem a criação de tecidos e malhas com qualidade tão boa quanto a que é produzida com matéria-prima não reciclada, mas com uma diferença fundamental: tem um valor social e ecológico agregado sem precedentes.


Na fase de produção, o reaproveitamento da água proporciona uma redução de 35 mil litros/dia e essa água só é descartada após ser tratada de acordo com a legislação ambiental.


O impacto ambiental da confecção de tecidos de PET reciclado é bem menor que quando se usa fibras virgens. A economia de energia na produção reciclada é de 76% e a redução de emissões de CO2 é de 71%. Além disso, a coleta e seleção de recicláveis tem um impacto social, transformando-se em uma fonte de renda e inclusão social para populações com condições de vida precárias. 


produção


benefícios


características


OUTROS MATERIAIS


CAMISETAS EM pet reciclado