Conheça o tempo de decomposição de materiais e evite seu impacto na natureza!

Jogar no lixo, produtos feitos de papel, plástico, metal, vidro ou mesmo, alimentos, é mais perigoso do que se imagina! O período de decomposição de cada um, após descartados, irá determinar o quanto vão poluir o meio ambiente e, claro, prejudicar sua saúde. Existem soluções para evitar o estrago! 

Do ponto de vista da sustentabilidade, é importante ter ciência do tempo de desintegração integral do seu lixo quando estiver no aterro sanitário!

O impacto no meio ambiente causado pelo tempo de decomposição de determinados materiais, é péssimo e pode ser reduzido se cada um estiver ciente dessa realidade. A reciclagem é uma dessas saídas.

Recicle o que pode ser reutilizado! 

Primeiro, separe o material que pode ser reciclado e promova a compostagem dos resíduos orgânicos. Uma boa também, é evitar a compra de produtos de difícil decomposição. Simples: ache um substituto. Sempre tem! 

Se não for reciclar, separe seu lixo com critério e organização 

Tempo de decomposição de cada material:  

Papel - 2 a 6 semanas

Para que tenha uma duração prolongada, o tratamento do papel é feito com bactericidas. O procedimento mais comum para evitar que se desintegre naturalmente, é queimar o papel. O problema maior, é que esse processo resulta na liberação de gases tóxicos na atmosfera! Caso não seja incinerado, o papel levará de 2 a 6 semanas para ficar completamente decomposto.

Plástico - 450 anos

Os produtos feitos de plásticos, definitivamente, não se decompõem em aterros sanitários. As sacolas de plástico, por exemplo, são feitas de polietileno, um polímero criado em laboratório. Os organismos unicelulares que ajudam na sua decomposição, não consomem polímeros, o que dificulta a desintegração completa do plástico. Existem outros itens de plástico que, ao invés de 450 anos, que é a média, podem levar até 1.000 anos para se decompor nos aterros sanitários! 

Metal - 50 a 200 anos

Produtos feitos como rebites de ferro ou com folhas de aço, não se decompõem com facilidade. As latas, por sua vez, só se decompõem depois mais ou menos 100 anos. Antes disso, viram ferrugem que libera gases tóxicos na atmosfera. Existem peças metálicas que não se enferrujam e, por isso, não se degradam, porque alguns microrganismos não consomem partículas do metal. A quantidade de metal jogado fora no mundo, é bastante alta. Nos Estados Unidos, por exemplo, para cada três meses, são descartadas latinhas que daria para remodelar uma frota inteira de aviões!  

Vidro - 1 milhão de anos

O vidro é um material que pode ser facilmente reciclado, por ser feito de areia. Para isso, basta quebrá-lo em pedacinhos minúsculos, moer tudo e produzir um novo vidro. O que choca, no entanto, é que quando o vidro vai parar intocável num lixão, ele vai levar uma eternidade para desaparecer. Na verdade, não podemos considerar que o vidro irá desaparecer! Isso ocorre mesmo se o vidro for moído em micro-fragmentos, já que jamais perderá sua massa e os microrganismos não reconhecem as partículas de vidro como alimento. 

Lixo orgânico - 1 a 6 meses

Caso não haja compostagem orgânica, o tempo de decomposição do lixo orgânico, irá depender do tipo de alimento. Normalmente, uma casca de laranja leva seis meses, enquanto que o resto de uma maçã ou uma casca de banana, levará cerca de um mês para se decompor. Portanto a compostagem e a reciclagem de resíduos alimentares, são ótimas alterantivas de desviar alimentos não reaproveitados para longe dos aterros sanitários.

A taxa de decomposição dependerá das condições do aterro sanitário

Tempo de decomposição de objetos mais comuns (as fontes de informações divergem, mas as estimativas citadas, estão próximas da realidade):

  • Cigarro inteiro - 10-12 anos

  • Linha de pesca - 600 anos 

  • Sola de borracha - 50-80 anos

  • Copo de plástico espumados - 50 anos

  • Sapato de couro - 25-40 anos 

  • Caixa de leite - 5 anos

  • Madeira compensada - 1-3 anos

  • Tábua pintada - 13 anos 

  • Luvas de algodão - 3 meses

  • Papelão - 2 meses 

  • Tecido de nylon - 30-40 anos 

  • Produtos feitos de lona - 1 ano

  • Bateria de telefone - 100 anos

  • Madeira - 10-15 anos

  • Almofada sanitária - 500-800 anos

  • Roupa de lã - 1-5 anos  

  • Jornal - de 2 a 6 semanas

  • Embalagens de papel - de 3 a 6 meses

  • Fósforos e pontas de cigarros - 2 anos 

  • Chiclete - 5 anos

  • Tampinha de garrafa - 150 anos 

  • Fralda descartável comum - 450 anos 

  • Cotonete de algodão - 1-5 meses

Resultado da reciclagem das matérias-primas e o seu tempo absoluto de decomposição: 

SE RECICLAR

EVITA

OU SE DECOMPÕE EM

Papel (1000 kg)

O corte de 20 árvores

Em semanas 

Plástico (1000 kg)

A extração do dobro de petróleo

Em algumas centenas de anos

Metal (1000 kg)

A extração de 5 toneladas de bauxita

Em dezenas ou centenas de anos

Vidro (1000 kg)

A extração de 1300 kg de areia

Em 1 milhão de anos

 

As famílias e empresas, públicas e privadas, devem ter, em sua agenda, um plano para conter o descarte dos materiais em aterros ou lixões. Divulgar às pessoas o tempo de decomposição desses materiais, é vital! Outra alternativa, é desviar seu fluxo de resíduos e revertê-los em produtos duráveis e recicláveis!

A Greenco já faz a sua parte, produzindo sua mercadoria com material reciclado! Confira aqui!