Conheça as ideias do Ecofeminismo: o movimento da mulher guerreira!

Neste mundialmente comemorado, DIA DA MULHER, nada mais opprtuno do que conhecer melhor o Ecofeminismo, movimento que tem a mesma essência dos movimentos ecológicos. Conheça os princípios em favor dos direitos da mulher e da natureza!

 A defesa do meio ambiente passa pela valorização da mulher e de todos os seres vivos!

O Ecofeminismo tem por foco central, dar um basta definitivo à cultura patriarcal que ainda reina em muitos países ocidentais e, principalmente, orientais. É uma busca incansável por uma relação de parceria e igualdade nos direitos e nos deveres.

Origens do Ecofeminismo

O termo "ecofeminismo" (fusão de feminismo ecológico) foi adotado em 1974 por Françoise d’Eaubonne, quando em sua obra, “Le Feminism ou la Mort” (Feminismo ou a Morte), deixou bem claro que“a capacidade das mulheres são como impulsoras de uma revolução ecológica para ocasionar e desenvolver uma nova estrutura relacional de gênero entre os sexos, bem como entre a humanidade e o meio ambiente.” 

 

Por guardar semelhanças de objetivos, a fusão de objetidos do movimento feminista com o movimento ecológico, facilita a articulação entre ações de luta por direitos iguais entre homens e mulheres e ações em prol da sustentabilidade na defesa do meio ambiente. Em outras palavras, respeitar o meio ambiente é respeitar os direitos da mulher pela sua capacidade, competência, força e coragem para liderar as lutas contra as sociedades opressoras, discriminadoras e violentas onde vivem. 

O objetivo é dar uma basta à depredação da natureza e à opressão à mulher!

Para a ecofeminista, Daniela Rosendo, em seu livro, "Filosofia Ecofeminista: Repensando o Feminismo a partir da Lógica da Dominação”, “O feminismo é um movimento plural, porque existem outras correntes do feminismo liberal como o socialista, ecofeminista, etc. Cada qual aponta uma forma pela qual a dominação contínua e sistemática das mulheres pelos homens, decorre do sexismo…”
A autora ainda salienta que a desvalorização da mulher no trabalho pode ser vista como reflexo de uma estrutura conceitual opressora, uma vez que a maioria das mulheres é vista "por baixo" e, por isso são menos valorizadas e sujeitas ao (pseudo) poder exercido pelos homens. 
Na ótica da filósofa ecofeminista de Karen Warren, em seu livro,  Ecofeminist Philosophy, o movimento ecofeminista deu origem a ações políticas que se tornaram expressões nas artes. Desse modo, seus maiores reflexos foram na literatura, na linguagem, na ciência e na tecnologia, com ênfase na filosofia, na religião e nas organizações não governamentais.
Em síntese, essas "narrativas" se fundem com a ecologia, na medida que o meio ambiente é explorado, como acontece com as mulheres e com outros seres vivos indefesos como os animais, sacrificados para satisfazer a "fome" do homem. 

Sexismo é um comportamento que precisa ser extinto em benefício da evolução humana!

O sexismo ou machismo, surge a partir de uma subvertida lógica dualista e intimista quando, injustamente, associa os homens ao público e as mulheres ao privado. 

As ecofeministas Kathy Gibson e Julie Grahan, abordam outro lado do movimento, quando fazem uso do desconstrucionismo de Judith Butler: “Na literatura ecofeminista podem ser identificadas diversas interconexões entre a dominação das mulheres, dos animais e da natureza: histórica, conceitual, empírica, socioeconômica, linguística, simbólica e literária, espiritual e religiosa, epistemológica, política e ética (…)."

O ecofeminismo também apoia outros grupos marginalizados, como os de gênero, raça e credo, principalmente os que pertencem às classes mais pobres.

 O Ecofeminismo em 3 enfoques:

  1. Clássico - Defende que a ética feminina de proteção ao meio ambiente se opõe à agressividade masculina, quando as mulheres teriam uma tendência natural à paz e os homens ao conflito e à destruição.
  2. Terceiro Mundo - A sociedade patriarcal e dominadora acaba gerando um processo de violência contra as mulheres, assumindo uma postura crítica ao sexismo e ao racismo.
  3. Construtivista - A relação das mulheres com a natureza está associada não às características próprias do feminino, por essência, mas pela responsabilidade da mulher na economia familiar, criadas por meio da divisão do trabalho, do poder e da propriedade.

Mulher e Mãe-Natureza: forças que devem ser respeitadas!

A luta do Ecofeminismo é incessante! Seu foco é derrubar os movimentos machistas, sexistas, pró-crueldade dos animais e anti-ecológicos que desprezam a mulher, as pessoas, os animais e o meio ambiente!

Confira os vestidos, bolsas, bijuterias e camisetas para as mulheres descoladas! O universo feminino é mais belo!