Com adoçante natural, seu futuro não será amargo!

O açúcar tradicional, cristal o refinado, já sabemos, não faz bem à saúde. Está comprovado. O mesmo se pode dizer dos adoçantes sintéticos. Felizmente, descobriram o adoçante natural, que veio para evitar um futuro menos amargo! 

Muito açúcar faz ganhar peso, porque estimula a produção de gordura!

Além do mais, excesso de açúcar, certamente, irá aumentar o risco de ter mais cáries dentárias, doenças cardíacas e gordura no fígado, dentre outros males.

A diabetes é outro grande risco que o "viciado em açúcar" irá correr!

Esses males do açúcar, foram detectados há mais tempo. Foi quando  desenvolveram os adoçantes sintéticos que, em pouco tempo, também entraram na lista negra dos vilóes da saúde humana!

Na ânsia de não querer engordar, a excessiva utilização do adoçante sintético, reduziu o nível de vitaminas e minerais no organismo dos usuários!

Na verdade, o que acontece é que, ao consumir alimentos adoçados artificialmente, o organismo se prepara para receber glicose. Como isso não acontece, ocorrem alterações na saciedade. Essa ânsia fica descontrolada, ggerando o vício.  

Com tanta coisa ruim acontecendo, criaram os alimentos light e diet, cuja diferença poucos conhecem. 

Diferença de alimentos light e diet:

  • Alimentos light: aqueles que possuem redução de dosagem de algum nutriente, não necessariamente precisa ser o açúcar. Por isso, nem sempre, são saudáveis.
  • Alimentos diet: nesses, um nutriente foi retirado completamente. Nesse caso também, não necessariamente, o açúcar. Um produto diet sem açúcar, é apenas um tipo diferente de alimento. Nada mais.

Mais um vez, o tiro saiu pela culatra e essa mistura de adoçantes, ampliou a concentração de substâncias “perigosas” no organismo. 

Adoçante natural, opção que a natureza nos oferece! 

1. Mel

O mel de abelha é rico em potássio, magnésio, ferro e cálcio. Esses nutrientes, fortalecem o sistema imunológico (como potente anti-oxidante) e melhorar a digestão, mantendo a flora intestinal saudável.

2. Stevia

Esse energético natural, é obtido da planta Stevia Rebaudiana Bertoni, sendo vendido na forma de pó ou em gotas. A stevia tem a capacidade de adoçar cerca de 300 vezes mais que o açúcar comum. Não apresenta nenhuma caloria.

3. Farinha de Coco

Por ter baixo índice glicêmico, não estimula a produção de gordura, ajudando no controle do peso. Essa característica, auxilia na prevenção e controle da diabetes. A farinha de coco é livre de glúten e tem muitas fibras e proteínas. Ela é, ainda, super-rica em nutrientes como ferro, cálcio, zinco e potássio. 

4. Xilitol

O xilitol é um tipo de açúcar de álcool, assim como o eritritol, o maltitol e o sorbitol. Ainda assim, é considerado adoçante natural porque é extraído de frutas, vegetais, cogumelos e algas marinhas. Esse adoçante natural não prejudica os dentes, pois tem menos calorias que o açúcar. Ajuda também na prevenção da osteoporose.

5. Maple Syrup

O maple syrup é um xarope bastante conhecido principalmente no hemisfério norte.  É produzido das folhas de uma árvore encontrada no Canadá. Por causa do seu elevado teor de antioxidantes e nutrientes como cálcio, potássio e zinco, é excelente para manter a boa saúde. Fica uma delícia nas panquecas!

6. Taumatina

Eis um super-adoçante que a natureza caprichou! A taumatina é composta por duas proteínas com o poder de adoçar cerca de 2000 a 3000 vezes mais que o açúcar comum! Essas proteínas também evitam o aumento da glicemia, inibindo a produção de gordura. Ideal para as dietas de emagrecimento e controle da diabetes.

7. Geleia de frutas sem açúcar

A adição de geleia de frutas sem açúcar, funciona muito bem como subustituto do açúcar comum. Trata-se de uma forma diferente e nutritiva de adoçar alimentos do tipo de iogurtes, vitaminas, massas para bolos, tortas e biscoitos.

8. Açúcar mascavo

O açúcar mascavo é feito a partir da cana-de-açúcar. Por isso, seu sabor é bem parecido com o açúcar tradicional. A diferença é que ele não passa por um processo de refinamento, conservando os nutrientes no produto final. Assim sendo, o mascavo mantém minerais, como cálcio, magnésio, potássio e fósforo. Por outro lado, segura as mesmas calorias do açúcar branco e, por isso, deve ser consumido com moderação. Ao contrário do que é dito, não é recomendável para diabéticos. 

9. Melado de cana

O melado de cana pode ter a mesma origem do açúcar normal, mas a diferença é que é um xarope produzido a partir da evaporação do caldo de cana. Seu produto final, a rapadura, tem um forte poder adoçante.

10. Eritritol

Esse adoçante natural é da mesma origem do xilitol, mas contém apenas 0,2 calorias por grama. Por estar livre de calorias, é ideal para diabéticos ou por quem faz regima. Como o xilitol, também não provoca cáries.

11. Agave

A família da planta, conhecida como Agave sp, produz o famoso mel de agave. Trata-se de um adoçante natural poderoso por ter um forte componente antioxidante e probiótico, ou seja, estimula o crescimento de bactérias benéficas para o ser humano. 

12. Tâmara 

A tradicional frutinha originária do Oriente Médio, está em alta no ocidente, por ter várias finalidades. Trata-se de um saboroso adoçante natural que tem muitas fibras e minerais, como potássio e ferro. O adoçante é servido em forma de pasta. A receita é simples: deixe as frutinhas de tâmara de molho por uns 15 minutos. Depois, triture-as com um pouco de água, até formar a pasta. Duas colheres de sopa dessa pasta, é igual a uma colher de sopa de açúcar comum.

Assim, o açúcar se tornou um supérfluo que não faz bem e, por isso, saiu do cardápio dos que prezam pela própria saúde! 

Para quem não sabe, “açúcar” é nome genérico que identifica vários tipos de carboidratos, como glicose, frutose, maltose, lactose e sacarose.

Na Greenco, o cafezinho é adoçado naturalmente! Então, aproveite a pausa do café e confira as camisetas, vestidos e tênis. Tudo orgânico!